Monday, November 13, 2006

Informação pra que?


Prometi já faz um tempinho comentar aqui o conteúdo do romance Diagnosis, de Alan Lightman. Começo a fazer isso agora, com certo atraso devido à uma preguiça macunaímica.O tema central da obra é a situação de um paciente cuja doença não é diagnosticada. Bill Chalmers, o doente, é acometido por sintomas de uma paralisia crescente, iniciada por uma pequena dormência das mãos e perda momentânea da memória. O médico do nosso herói pede uma bateria de exames. Tais exames têm como finalidade principal eliminar determinadas possibilidades a partir dos sintomas apresentados por Bill. Os resultados chegam, todos negativos, e o médico não fecha qualquer diagnóstico. Pede mais exames. Outros médicos entram na história. E advinhem... Pedem mais exames. E nada de diagnóstico. O tempo passa e a paralisia progride. Bill perde movimento das pernas. Fica cego. Perde a fala. Mais exames. E nada de diagnóstico. A trama toda mostra uma situação muito rica em informações que em nada contribuem para o fechamento de uma decisão que possa curar o paciente ou ajudá-lo a enfrentar a doença. Além de propor uma situação que experimentamos cada vez mais em nossas vidas pessoais como pacientes, a história é uma metáfora sobre um mundo cada vez mais rico em informações mas sem rumos mais definidos. Pontes com nossas responsabilidades educacionais são muitas no caso.

1 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Gostei da sua idéia de comentar neste espaço sobre um livro que está lendo. Muito bom.

12:14 PM  

Post a Comment

<< Home