Wednesday, March 07, 2007

A inutilidade dos conhecimentos úteis

É comum a convicção de que a educação deve estar voltada para conhecimentos que os alunos possam aplicar de modo imediato no mundo em que vivem. A maior parte dos educadores aceita essa crença sem qualquer crítica. Mas, contraditoriamente, os conhecimentos úteis são inúteis. Saberes para um aqui e agora são, cada vez mais, saberes descartáveis. Por exemplo, se um estudante aprende certas técnicas de programação de computadores numa perspectiva utilitarista, certamente estará desatualizado assim que receber seu diploma profissional. Conhecimentos úteis são saberes para quem aposta na estabilidade. O saber que vale a pena não é aquele determinado por aplicações imediatas, mas aquele que surge da admiração e inquietude dos agentes de conhecimento. É só olhar para a história: os conhecimentos mais úteis sempre foram aqueles surgidos de buscas desinteressadas.
Se aceitarmos a necessidade de educar agentes de conhecimento que se comprometam com o saber por causa de sonhos, inquietações, admiração, faremos uma educação muito mais útil que aquela preocupada com o domínio de técnicas e fazeres voltados para o imediato.

1 Comments:

Blogger Fátima said...

Jarbas,
Deixei o comentário lá no Episteme...
Abraços.

5:55 PM  

Post a Comment

<< Home